Quinta-feira, 25 de Dezembro de 2008

Che - A meio caminho entre a lenda e a realidade

Há personagens que a história cria. E há personagens que nascem no cinema. E depois há aqueles que se imortalizam em vida para logo se afiançarem para a eternidadecom o seu respectivo biopic. Ernesto Guevarra nasceu para ser imortalizado em filme, apesar da sua lenda não necessitar qualquer versão de celuloide para fazer dele um dos icones do século XX. O projecto era ambicioso e há muito que germinava. Finalmente ganhou vida, mas o resultado final não poderia ter sido mais decepcionante, especialmente se tivermos em linha de conta que a há vidas que não precisam, em nenhum momento, de adornos especiais para resultarem convincentes. 

Steven Soderbergh, cineasta experienciado no mundo indie, tentou fazer deste biopic bélico, uma história de ascensão pessoal de um homem com um carisma excepcional, um génio fora do comum, mas que não conhecia limites. O resultado é um filme sobre um homem que tem traços de super-heroi em forma humana e que açambarca, para si, todo o protagonismo de um movimento que funcionou com várias cabeças e um lider claro. O formato em flash-back, é a fútil tentativa de Sodebergh de tentar dar uma dinamica narrativa a um filme que parece não ter passado pela sala de montagem. O amontoar de sequencias, todas de traços muito similares, apastelenta o filme desde o inicio e longe de dar velocidade ao filme, trava-o a cada sequenica. O objectivo, parece ser o de concentrar todas as atenções no "argentino" que aterra na Sierra Maestra do nada, para se tornar num lider revolucionário sem igual, capaz de montar um exército e derrotar as tropas governamentais, sem conhecer o travo sabor da derrota. Mas a falta de equilibrio pode ser um erro dificil de reparar. E quando em causa estão personagens de tamanho carisma, a tentação é grande. Já tinha acontecido o mesmo em filmes como Alexander. E volta a passar-se o mesmo.

 

Não há aqui uma verdadeira dimensão humana, um entendimento para as acções do mitico Che, senão um desfilar de propaganda comunista, frases feitas sem um equivalente claro visual ao largo do filme. Não se entende o porque, em nenhum momento, se transparece uma verdadeira dimensão humana em nenhum dos personagens principais. Nem em Guevarra, nem em Fidel Castro - que deveria ter funcionado com personagem nuclear mas que, estranhamente, acaba relegado para uma quase caricatura - nem para o mundo que o próprio Che desafia. No meio de toda esta salada de guerrilha e selva cubana, passeia-se Benicio del Toro. O actor porto-riquenho foi um dos principais impulsionadores do projecto e é a alma do filme, quando aparece, e um dos seus pontos fracos, quando se deixa submergiri pelo tédio. No entanto, a recriação fisica e propagandistica da personagem é apreciável, até porque Del Toro nunca se assumiu ao longo da carreira como um constructor de personagens. É um digno trabalho de actor num filme confuso consigo próprio e que nunca consegue transportar fielmente o espectador para o mundo que o próprio Che soube criar.

No final fica claramente no ar a ideia de que Soderbergh foi incapaz de descubrir a essencia de Ernesto Guevarra e transforma-lo num filme. Felizmente, o "Che" já tinha ficado para a história cinematográfica anos antes, com um verdadeiro trabalho de recriação histórica onde o importante é conhecer o homem antes de se passear sobre a sua obra. Em Diarios de Motocicleta, não estamos diante do Che, mas conhecemos as suas origens e o porque do seu ideal revolucionário. Em Che estamos a meio da revolução, mas em nenhum momento conseguimos olhar para aquele homem e ver nele um dos icones da luta anti-capitalista dos anos da Guerra. Ficamos á espera pelo dia em que alguém consiga conciliar a verdade e a lenda.  

 

Classificação -

 

Realizador - Steven Soderbergh

Elenco - Benicio del Toro, Demian Bichir, Rodrgio Santoro

Produtora - Telecinco

Classificação - m/16

Categorias:

Autor Miguel Lourenço Pereira às 09:51
Link do texto | Comentar | favorito
1 comentário:
De Anónimo a 20 de Julho de 2009 às 21:33
gostava de ver uma critica a segunda parte do che.. achei muito mais fraca que a primeira...


Comentar post

.O Autor

Miguel Lourenço Pereira

.Fundamental.

EnfoKada

.Janeiro 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


.Ultimas Reviews

Midnight in Paris -
The Ides of March -
A Dangerous Method -
Tinker Taylor Soldier Spy -
Drive -

.Classificação

Excelente-
Muito Bom-
Bom -
Aceitável-
Evitar-

.Pesquisa

 

.Ultimas Actualizações

. Por uma definição justa d...

. Oscarwatch - Melhor Filme...

. Oscarwatch - Melhor Argum...

. Oscarwatch - Melhor Actor...

. Oscarwatch - Melhor Actri...

.Do Autor

Em Jogo

.Categorias

. biografias

. cinema

. corpos...

. estreias

. festivais

. historia opinião

. mitos

. noticias

. obituario

. opinião

. oscares

. oscarwatch 2008

. oscarwatch 2009

. oscarwatch 2010

. oscarwatch 2011

. premios

. reviews

. rostos

. that´s the movies

. trailers

. todas as tags

.Blogs

35mm
7CineArt
A Gente Não Vê
A Última Sessão
Action Screen
Alternative Prision
Ante-Cinema
Antestreia
A Última Sessão
Avesso dos Ponteiros
Bela Lugosi is Dead
Blockbusters
Cantinho das Artes
Cine31
CineBlog
CineLover
CinemeuBlog
CineObservador
CineRoad
CineLotado
Cinema is My Life
Cinema Notebook
Cinema´s Challenge
Cinema Xunga
Cinematograficamente Falando
CinePT
Close Up
Cria o teu Avatar
Depois do Cinema
Dial P for Popcorn
Ecos Imprevistos
Estúpido Maestro
Febre 7 Arte
Final Cut
Grandes Planos
Gonn1000
Grand Temple
High Fidelity
In a Lonely Place
Jerry Hall Father
Keyser Soze´s Place
Maus da Fita
Movie Wagon
Mullolhand CineLog
My One Thousand Movies
My SenSeS
Noite Ameriana
Ordet
O Homem que Sabia Demasiado
O Sétimo Continente
Os Filmes da Gema
Pixel Hunt
Pocket Cinema
Portal do Cinema
Royale With Cheese
Split Screen
The Extraordinary Life of Steed
Um dia Fui ao Cinema
Voice Cinema



.Sites

c7nema
CineCartaz
Cine Estação
Cinema2000
Cinema-PT Gate
DVD Mania
DvD.pt
Em Cena
Lotação Esgotada
Cine História
Cinemateca Lisboa
Eu sou Cinéfilo
Portal Cinema

American Film Institute
British Film Institute
Cahiers du Cinema
Cinémathèque Francaise
Directors Guild of America
Internet Movie Database
Motion Picture Association
Screen Actors Guild
Screen Writers Guild
Sight and Sound
Telerama

Box Office Mojo
Coming Soon
Dark Horizons
Hollywood Reporter
JoBlo
Latino Review
Movie Poster

Premiere
Rope of Silicone
Rotten Tomatoes
Slash Film

Sun Times Chicago

Variety

.Premios e Festivais

Cesares
European Film Awards

Golden Globes
Goya

Oscares

Animation Film Fest
European Film Festival
Festival de Berlim
Festival de Cannes
Festival de S. Sebastian
Festival de Sundance
Festival de Veneza
Roma Film Festival
São Paulo Film Fest
Sitges Film Festival
Toronto Film Festival

Algarve Film Festival
Ao Norte!
Avanca
Black and White
Caminhos
Cinamina
Corta!
Curtas Vila do Conde
DOCLisboa
Fantasporto
FamaFest

Festroia

FIKE
Funchal Film Fest
Imago
Indie Lisboa
Ovar Video

.Oscarwatchers

And the Winner is...
Awards Daily
In Contention
Golden Derby
MCN Weeks
The Envelop
The Carpetbagger
Thompson on Hollywood

.Arquivos

. Janeiro 2013

. Fevereiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

.subscrever feeds