Quarta-feira, 24 de Dezembro de 2008

Ainda há estrelas a cair do céu?

Quando estreou, no longinquo ano de 1946, foi catalogado de melodramático, meloso e desadequado para o seu tempo. Estavamos no pós II Guerra Mundial, os anos 40 tinham aberto o passo ao cru cine noir e o velho império de Hollywood começava lentamente a desmoronar-se. Outros tempos para que um veterano dos anos de ouro assina-se a sua obra prima, o filme que catalogou "como o mais belo alguma vez feito". O resultado está á vista. Um falhanço na bilheteira como há muito não se via na obra do cineasta. Esmagado pela critica, agora rendida defenitivamente aos Bogart, Mitchum e Hitchocok´s, o filme parecia votado ao eterno esquecimento. No entanto, chegaram os anos 60. E com ele a televisão. E na noite do 24 de Dezembro, para encher a programação, começaram a programar-se filmes "familiares". E subitamente, quando ninguém o esperava, o filme voltou. Ano após ano não havia televisão que não o emitisse até á exaustão. Os criticos começaram a reavalia-lo. O público a compreende-lo. E a história voltou a acolhe-lo no seu seio. Mas, meio século depois, será que alguém conseguiu verdadeiramente descifrar It´s a Wonderful Life?

Nem á época, nem hoje. O filme continua a ser visto sobre os mesmos parametros analíticos e o único que mudou entretanto foi a sociedade. Da negritude do pós-guerra, chegaram os gloriosos anos 50 e 60, e a bondade de George Bailey passou a ser vista como algo fascinante para as novas gerações. O filme tornou-se num icone do sonho americano, da coragem do homem comum, capaz de lutar até ao fim, nem que para isso necessita da ajuda da sua comunidade, amigos e familia. Estavamos perante a verdadeira essencia da sociedade americana e ao inexplicável insucesso inicial, chegou a previsivel consagração. Já não apenas em aspectos cinematográficos, já que aí, o filme continua a ser o mesmo. Não escapou á passagem do tempo, mas conservou-se muito bem, comparativamente com outros filmes contemporaneos, mais alabados á época. A realização inatacável de Capra consegue criar um perfeito ambiente para a sua habitual troupe de actores onde pontifica o actor capriano por excelencia, James Stewart.

 

É curioso pensar que a critica, especialmente a europeia, sempre desprezou o Stewart capriano enquanto que elevou até ás alturas da genialidade, o actor de Hitchock, Mann ou Ford que se seguiria. Catalogariam as suas performances de perturbadas, a viver num verdadeiro limbo psicologico entre o certo e o errado, um verdadeiro homem marcado por um passado dificil de desvendar. Todo o oposto ao optimismo e coragem dos dias em que trabalhou ao lado do seu primeiro mentor. No entanto, é fácil ver, que a existir esse turning point na carreira do actor, esse momento não é posterior a este filme, como se tem escrito. Mas no próprio filme. Estamos diante de um actor marcado por uma personagem que inicia o filme a contemplar a possibilidade de suicidio. Não aguenta mais. Passou toda a vida a ajudar os outros, abdicando dos seus sonhos e ideais. Ficou preso a uma pequena cidade quando o seu verdadeiro sonho era correr o Mundo. Não ajudou o seu país na guerra enquanto viu o seu irmão ser coroado heroi. Não enriqueceu ao contrário de todos os outros e trocou a possibilidade de uma vida inesperada pela rotina habitual da luta pela sobrevivencia. Esta personagem, que vamos descubrindo em planos tão fabulosos como quando Bailey é confrontado, após a morte do pai, com a possivel falencia da sua empresa. Ou com o regresso a casa do irmão, já casada e com uma profissao de luxo assegurada. Esse homem, que criou a sua familia graças ao esforço do seu trabalho diário, é, como muitos homens do dia de hoje, um homem dividido. Entre a vida rotinária do seu dia a dia e os sonhos sucessivamente frustrados. Nesta situação vivem hoje milhões de pessoas, confrontadas com uma crise em tudo similar aquela que Bailey se deparou no dia do seu casamento.

It´s a Wonderful Life resulta como um feel-good movie devido ao seu tipico final capriano. O anjo que mostra a George o que seria do Mundo sem ele, a ajuda dos amigos, as asas finalmente entregues...a bondade triunfa...mas será que essa vitória é completa. Potter fica com o dinheiro que pertencia a George. Este continua a depender das miseras poupanças dos amigos para sobreviver e todos os seus sonhos continuam sem se poder concretizar. A crise economica que o prenderam á sua cidade natal continua a te-lo bem atado á sua casa que teve de construir a pulso.

 

Portanto, é fácil ver que o tipico filme da noite de Natal, não é o último filme da obra capriana herdeira dos ideias do New Deal. É sim o primeiro verdadeiro drama do pós-guerra, o primeiro filme a capturar a dicotomia entre o certo e o errado no meio das areias movediças que é a sociedade capitalista contemporanea. Apesar de futil. o debate sobre qual é o melhor filme da história, não deixa de ser tão fascinante como qualquer outro. No entanto, It´s a Wonderful Life é mais do que isso. Consegue ser o filme que, mais de sessenta anos depois, continua a plasmar perfeitamente a problemática existencial do homem comum de classe média e a sua constante refrega entre os sonhos de glória, aventura e conquista com a crua realidade do trabalho das 9 ás 19 atrás de uma secretária ou de pé diante do grande público. A crueza da vida continua a manifestar-se tão profundamente hoje como então, num mundo que acabava de sobreviver a uma grande crise financeira e uma guerra de proporções mundiais. Mas os sonhos não conhecem impedimentos reais para ganhar vida, e tal como George Bailey, todos temos, num canto da mente, aquela mala preparada para partir. E como George Bailey, todos temos responsabilidades que não nos deixam partir. E se Bailey se desespera, a verdade é que ele é apenas um espelho do desespero colectivo que todos sofrem no dia a dia. Se este texto fosse escrito em ingles, o trocadilho com o titulo original do filme seria um óbvio It´s Still a Wonderful Life? Mas na lingua de Camões a tradução desta obra-prima transformou-se em Do Céu Caiu Uma Estrela. Será, portanto, que ainda cairão suficientes estrelas para iluminar este negro céu?  Sonho ou realidade? Aventura ou responsabilidade? George ou Bailey? Que face da moeda nos espera amanhã?  

 

Categorias:

Autor Miguel Lourenço Pereira às 16:27
Link do texto | Comentar | favorito
1 comentário:
De Miguel Lourenço Pereira a 24 de Dezembro de 2008 às 21:27
Para os mais interessados no processo de criação de It´s a Wonderful Life, e do seu sobsequente fracasso, leitura obrigatória: "The Name above the title" do próprio Capra.

Para os interessados na ideia aqui defendida sobre a actualidade do filme, também podem ler o texto no New York Times e ver o video do critico A. O Scott aqui: http://www.nytimes.com/2008/12/19/movies/19wond.html?_r=1


Comentar post

.O Autor

Miguel Lourenço Pereira

.Fundamental.

EnfoKada

.Janeiro 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


.Ultimas Reviews

Midnight in Paris -
The Ides of March -
A Dangerous Method -
Tinker Taylor Soldier Spy -
Drive -

.Classificação

Excelente-
Muito Bom-
Bom -
Aceitável-
Evitar-

.Pesquisa

 

.Ultimas Actualizações

. Por uma definição justa d...

. Oscarwatch - Melhor Filme...

. Oscarwatch - Melhor Argum...

. Oscarwatch - Melhor Actor...

. Oscarwatch - Melhor Actri...

.Do Autor

Em Jogo

.Categorias

. biografias

. cinema

. corpos...

. estreias

. festivais

. historia opinião

. mitos

. noticias

. obituario

. opinião

. oscares

. oscarwatch 2008

. oscarwatch 2009

. oscarwatch 2010

. oscarwatch 2011

. premios

. reviews

. rostos

. that´s the movies

. trailers

. todas as tags

.Blogs

35mm
7CineArt
A Gente Não Vê
A Última Sessão
Action Screen
Alternative Prision
Ante-Cinema
Antestreia
A Última Sessão
Avesso dos Ponteiros
Bela Lugosi is Dead
Blockbusters
Cantinho das Artes
Cine31
CineBlog
CineLover
CinemeuBlog
CineObservador
CineRoad
CineLotado
Cinema is My Life
Cinema Notebook
Cinema´s Challenge
Cinema Xunga
Cinematograficamente Falando
CinePT
Close Up
Cria o teu Avatar
Depois do Cinema
Dial P for Popcorn
Ecos Imprevistos
Estúpido Maestro
Febre 7 Arte
Final Cut
Grandes Planos
Gonn1000
Grand Temple
High Fidelity
In a Lonely Place
Jerry Hall Father
Keyser Soze´s Place
Maus da Fita
Movie Wagon
Mullolhand CineLog
My One Thousand Movies
My SenSeS
Noite Ameriana
Ordet
O Homem que Sabia Demasiado
O Sétimo Continente
Os Filmes da Gema
Pixel Hunt
Pocket Cinema
Portal do Cinema
Royale With Cheese
Split Screen
The Extraordinary Life of Steed
Um dia Fui ao Cinema
Voice Cinema



.Sites

c7nema
CineCartaz
Cine Estação
Cinema2000
Cinema-PT Gate
DVD Mania
DvD.pt
Em Cena
Lotação Esgotada
Cine História
Cinemateca Lisboa
Eu sou Cinéfilo
Portal Cinema

American Film Institute
British Film Institute
Cahiers du Cinema
Cinémathèque Francaise
Directors Guild of America
Internet Movie Database
Motion Picture Association
Screen Actors Guild
Screen Writers Guild
Sight and Sound
Telerama

Box Office Mojo
Coming Soon
Dark Horizons
Hollywood Reporter
JoBlo
Latino Review
Movie Poster

Premiere
Rope of Silicone
Rotten Tomatoes
Slash Film

Sun Times Chicago

Variety

.Premios e Festivais

Cesares
European Film Awards

Golden Globes
Goya

Oscares

Animation Film Fest
European Film Festival
Festival de Berlim
Festival de Cannes
Festival de S. Sebastian
Festival de Sundance
Festival de Veneza
Roma Film Festival
São Paulo Film Fest
Sitges Film Festival
Toronto Film Festival

Algarve Film Festival
Ao Norte!
Avanca
Black and White
Caminhos
Cinamina
Corta!
Curtas Vila do Conde
DOCLisboa
Fantasporto
FamaFest

Festroia

FIKE
Funchal Film Fest
Imago
Indie Lisboa
Ovar Video

.Oscarwatchers

And the Winner is...
Awards Daily
In Contention
Golden Derby
MCN Weeks
The Envelop
The Carpetbagger
Thompson on Hollywood

.Arquivos

. Janeiro 2013

. Fevereiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

.subscrever feeds