Domingo, 31 de Janeiro de 2010

Bigelow vence DGA e dá estocada mortal a Avatar

Depois de The Hurt Locker ter vencido o Producers Guild Award a vitória da última madrugada de Kathryn Bigelow confirma o favoritismo que o filme sobre a guerra do Iraque tem na corrida aos Óscares deste ano.

 

James Cameron era o máximo favorito, até porque a caracteristica do prémio - onde os screeners estão proibidos e votam todos os realizadores norte-americanos, incluidos os de videoclips e televisão - parecia acentar melhor no trabalho técnico do autor de Avatar.

 

Mas Bigelow venceu, sem contestação, e agora que The Hurt Locker conta com os dois mais importantes percursores aos prémios da Academia (o terceiro está nas mãos de Inglorious Basterds), parece cada vez mais possível que o máximo favorito do ano, Avatar, saía derrotado no próximo dia 7.

 

Categorias:

Autor Miguel Lourenço Pereira às 15:11
Link do texto | Comentar | favorito

Oscarwatch 2009 - Autor e Obra

Andam de mão dada de uma forma absolutamente inevitável. Que seria dos realizadores sem os seus filmes. Que seriam dos filmes sem os seus autores. Muitos lembram-se primeiro da obra, outros do artesão. Mas não podem existir um sem o outro.

 

Os prémios ao Melhor Filme e Realizador são o corolário da noite, os cinco minutos mais emocionantes da longa cerimónia do Kodak Theater. E inevitavelmente estão ligados por um cordão umbilical que não existe em mais nenhuma categoria. Talvez por isso os vencedores de um e outro sejam os mesmos. Ou diferentes quando o ano é tão complicado que dividir os males pelas aldeias compensa mais do que ser totalitário. Justice oblige.

 

Este ano há pela primeira vez 10 filmes nomeados desde os anos 40. O que significa que a tradição de eleger um cineasta fora do top 5 de Filmes, prática muito habitual, perde sentido. O mais provável é que os grandes titulos do ano se vejam duplamente representados enquanto que entre os 10 mais de 2010 haja espaço para tudo: drama, comédia, acção, ficção-cientifica, comédia ou animação. Poderá muito bem ser o ano mais heterogéneo da história de Hollywood.

 

FILME

 

David contra Golias.

Uma luta impensável com vencedor possivelmente inesperado. Já no ano de Titanic vivemos este confronto. Um filme pequeno e com boa critica como LA Confidential não resistiu ao avassalador ataque de Titanic. Será que volta a passar o mesmo com The Hurt Locker?

 

São estes os dois grandes candidatos, Avatar e o filme de Bigelow, mas o sistema de votação da Academia pode favorecer filmes com uma grande base e apoio como Inglorious Basterds e Up in the Air. Também Precious tem apoios suficientes para ter garantida a nomeação. E depois, entram as dúvidas.

 

Candidatos como Invictus, Nine, A Single Man e An Education pareciam certos mas agora estão na corda bamba. O cinema de ficção cientifica está em alta com District 9 e Star Trek enquanto que comédias como The Hangover, It´s Complicated ou o animado Up sonham em romper os preconceitos habituais e trepar ao topo 10. Pelo meio há sempre pequenos filmes indie como Crazy Heart e 500 Days With Summer que terão os seus defensores. Serão suficientes?

 

Nomeados

The Hurt Locker

Avatar

Inglorious Basterds

Up in the Air

Precious

Up

An Education

Invictus

District 9

Crazy Heart

 

Alternativas

Nine

Star Trek

The Hangover

Sherlock Holmes

A Serious Man

A Single Man

It´Complicated

Julie and Julia

The Messanger

500 Days With Summer

 

 

REALIZADOR

 

Habitualmente andam de mão dada e torna-se inevitável. Durante décadas havia sempre a tentação de premiar um realizador fora do top 5 para garantir que os artesões tinham esse estatuto. Hoje é uma questão de adivinhar quem vai ficar de fora e não quem entra.

 

Há quatro nomes praticamente consensuais. Kathryn Bigelow, James Cameron, Jason Reitman e Quentin Tarantino estão mais do que certos. Mas a quinta vaga volta a ser de várias interrogações.

 

Lee Daniels conta com o apoio de todos os defensores de Precious mas Neil Blomkamp é um fortissimo rival. Há ainda o inigualável Clint Eastwood, o perturbante Michael Haneke e o visionário JJ Abrahams. Num ano que poderia contar com várias candidatas Lone Scherfig, Nora Ephron e Jane Campion podiam imitar o mais que provável sucesso de Bigelow. E com os Coen na corrida tudo pode suceder. Aceitam-se apostas. 

 

Nomeados

Kathryn Bigelow (The Hurt Locker)

James Cameron (Avatar)

Quentin Tarantino (Inglorious Basterds)

Jason Reitman (Up in the Air)

Lee Daniels (Precious)

 

Alternativas

Neil Blomkamp (District 9)

Lone Scherfig (An Education)

Clint Eastwood (Invictus)

Michael Haneke (Das Weiss Band)

J.J. Abrahams (Star Trek)

 

Categorias:

Autor Miguel Lourenço Pereira às 14:03
Link do texto | Comentar | favorito
Sábado, 30 de Janeiro de 2010

Oscarwatch 2009 - A hora dos protagonistas

Ser actor no meio de Hollywood é praticamente sinónimo de ser uma estrela. E se há noites em que todos os olhos estão postos nas estrelas, essa é a noite dos Óscares.

 

Roubando o protagonismo mediático a quase todas as outras categorias, os actores e actrizes protagonistas - ou principais, nos EUA chamam-se apenas leading roll - sabem que os holofotes estão em cima deles. E que não podem deixar cair a máscara. A história cometeu largas injustiças e parece existir no meio um consenso de que a Academia é partidária de uma politica de compensações. Talvez isso seja suficiente para Jeff Bridges ou Meryl Streep. Ou talvez não. A noite é longa!

 

ACTOR

 

É um dos mais brilhantes actores da sua geração mas viveu sempre menosprezado por ser o antipoda de uma estrela. Jeff Bridges espera o Óscar há quase 40 anos desde o longinquo The Last Picture Show. Já houve Tucker, já houve Big Lebowski, já houve The Fabulous Baker Brothers e o Óscar foi sendo entregue a outros. Agora, como um cantor country renascido para a vida, Bridges sente o ouro. Porque lhe é "devido".

 

No entanto o forte de 2009 foi mesmo o das representações masculinas e a competência é bem séria. George Clooney, o menino-bonito de Hollywood, volta à carga depois de Michael Clayton com o seu Up in the Air. O inglês Colin Firth faz um retrato nu e carregado de emoção em A Single Man. O veterano Morgan Freeman transforma-se de forma subtil em Nelson Mandela e o jovem Jeremy Renner encarna todas as qualidades de The Hurt Locker. Esses são os cinco máximos favoritos. Mas há mais.

 

O ano lembra Matt Damon, Viggo Mortensen, Sam Rockwell, Sharlto Copley, Clive Owen, Michael Sheen, Sam Worthington, Michael Sthulberg, Tobey Maguire, Daniel Day-Lewis, Joseph Gordon-Levitt, Robert Downey Jr, etc... Não é suficiente?

 

Nomeados

Jeff Bridges (Crazy Heart)

George Clooney (Up in the Air)

Colin Firth (A Single Man)

Morgan Freeman (Invictus)

Jeremy Renner (The Hurt Locker)

 

Alternativas

Viggo Mortensen (The Road)

Daniel Day-Lewis (Nine)

Matt Damon (The Informant)

Robert Downey Jr (Sherlock Holmes)

Michael Sheen (The Damned Utd)

ACTRIZ

 

A corrida parece estar fechada e de uma consagração antecipada passou-se rapidamente a um duelo a três gerações. Meryl Streep era a máxima favorita e tinha até dois filmes para conquistar o público. Até Dezembro ninguém duvidava que a mangifica actriz conquistasse o seu terceiro Óscar (segundo como principal). Agora há demasiadas dúvidas no ar.

 

A grande surpresa do ano é, sem dúvida, Sandra Bullock. A actriz, mais habitual em comédias ligeiras e filmes de acção, apresenta o seu rosto de actriz dramática em The Blind Side e já colecciona dois dos mais importantes prémios do ano no bolso. Vitórias que confirmam que a mais bem sucedida actriz do ano (os seus filmes fizeram mais de 200 milhões) tem apoio dentro da indústria. Pode assistir-se a um fenómeno similar ao de Reese Whiterspoon em 2005.

 

A terceira linha geracional conta com as jovens Gabi Sidibe e Carey Mulligan. A primeira faz parte do grupo de Precious e dificilmente voltará a estar nesta situação. A nomeação é já de si um triunfo para um jovem que há um ano andava incógnita por Sundance. Já a jovem inglesa é uma das grandes promessas do futuro e o seu desempenho em An Education será provavelmente o primeiro de vários a lograr uma nomeação. Espera-se muito dela mas dificilmente vencerá à primeira.

 

Por fim a última vaga deverá ser de Helen Mirren. A veterana actriz, ainda a saborear o recente Óscar, volta à carga no belo The Last Station. Não entra na corrida pela estatueta mas completa de forma brilhante o lote de nomeadas.

 

Nomeadas

Meryl Streep (Julie and Julia)

Sandra Bullock (The Blind Side)

Gabi Sidibe (Precious)

Carey Mulligan (An Education)

Helen Mirren (The Last Station)

 

Alternativas

Melanie Laurent (Inglorious Basterds)

Emily Blunt (The Young Victoria)

Saiorse Ronan (The Lovely Bones)

Abbie Cornish (Bright Star)

Zoe Saldaña (Avatar)

Categorias:

Autor Miguel Lourenço Pereira às 15:49
Link do texto | Comentar | favorito
Sexta-feira, 29 de Janeiro de 2010

Pixar prepara-se para entrar no mundo do live-action

Depois de quinze anos a brilhar no mundo da animação a Pixar decidiu-se finalmente por arriscar e entrar no universo live-action. Um passo arriscado para uma empresa que se tem movido sempre nas mesmas águas onde se tornou, aliás, no modelo a seguir.

 

O projecto que poderá revolucionar por completo a vida da pequena productora, agora pertencente ao grupo Disney, baseia-se nos comics de John Carter of Mars da autoria de Edgar Rice Burroughs, o mesmo autor de Tarzan. A história centra-se nas aventuras de um soldado da Guerra Civil norte-americana que é transportado para outra dimensão no planeta Marte onde é feito prisioneiro por vários marcianos de mais de três metros de altura.

 

O filme está a ser preparado por Andrew Stanton, o autor de Finding Nemo e WALL-E e não tem data de estreia confirmada, apesar de se falar em 2012 como o ano mais provável para chegar às salas. O actor principal pré-anunciado, mas por confirmar, é Bryan Cranston, da série televisiva Breaking Bad.

 

Também Brad Bird, o autor dos The Incredibles, trabalha em colaboração com a Warner Bros. e Disney para dar vida a 1906, filme sobre o mitico terramoto que assolou San Francisco. Isso, sim, o filme está agora em stand-by.

Categorias:

Autor Miguel Lourenço Pereira às 22:57
Link do texto | Comentar | favorito

Oscarwatch 2009 - Entre os actores de suporte

Traductor traidor. Chamar em português a categoria de Best Supporting Actor de Actor Secundária é tirar importância a um dos trabalhos mais meritórios e importantes da indústria cinematográfica. Longe da ribalta, os actores de suporte sustêm a trama e dão, muitas vezes, a profundidade dramática aos protagonistas. Mas ficam sempre relegados para o inevitável segundo plano.

 

Este ano tanto entre homens como mulheres há vária oferta de qualidade mas percebe-se que o ano foi mais de directores do que propriamente de actores. A competição está, nesta fase, no seu ponto mais baixo com dois vencedores pré-anunciados e poucas surpresas alternativas às listas apresentadas. Mas sempre pode haver surpresas.

 

 

ACTOR SECUNDÁRIO

 

Entre os actores o favoritismo de Christoph Waltz parece estar para lá de qualquer dúvida. O actor austriaco surgiu de forma avassaladora e será praticamente impossível evitar que, pelo terceiro ano consecutivo, o prémio seja entregue a um personagem violento, maniaco e profundamente tenebrosa. Coincidências.

 

Entre os restantes actores disputam-se quatro vagas bem abertas. Christoph Plummer, Stanley Tucci, Woody Harrelson e Matt Damon. Mas a vantagem é ténue e nomes como Alfred Molina ou Christian McKay podem perfeitamente compor a lista de candidatos finais. Pouco importará com um vencedor tão claro já na pole-position.

 

Nomeados

Christoph Waltz (Inglorious Basterds)

Woody Harrelson (The Messanger)

Stanley Tucci (Lovely Bones)

Christopher Plummer (The Last Station)

Matt Damon (Invictus)

 

Alternativas

Christian McKay (Orson and Me)

Anthony Mackie (The Hurt Locker)

Alfred Molina (An Education)

Peter Saarsgard (An Education)

Alec Baldwin (It´s Complicated)

 

ACTRIZ SECUNDÁRIA

 

Viajamos para o mundo das actriz secundárias e aí também há uma favorita clarrisima. Precious pode ter perdido o momentum que tinha em Outubro mas o Óscar de MoNique continua a parecer como uma sólida aposta.

 

A cantora transformada em actriz conquistou vários prémios e apesar do seu caracter não granjear muitos amigos no meio não deixa de ser favorita. Até porque as suas maiores rivais, Anne Kendrick e Vera Farmiga, certamente irão dividir os votos dos amantes de Up in the Air. Na equação é provável que entrem Penelope Cruz, pelo segundo ano consecutivo, e Julliane Moore. Mas é preciso relembrar que Maggie Gyllenhal e Zoe Saldaña podem surpreender e entrar no top 5.

 

 

Nomeadas

MoNique (Precious)

Anne Kendrick (Up in the Air)

Vera Farmiga (Up in the Air)

Penelope Cruz (Nine)

Julliane Moore (A Single Man)

 

Alternativas

Diane Kruger (Inglorious Basterds)

Zoe Saldaña (Avatar)

Maggie Gyllenhal (Crazy Heart)

Samantha Morton (The Messanger)

Emma Thompson (An Education)

 

Categorias:

Autor Miguel Lourenço Pereira às 14:59
Link do texto | Comentar | favorito
Quinta-feira, 28 de Janeiro de 2010

Oscarwatch 2009 - O mundo dos autores

O que vale mais, adaptar algo já escrito a um meio bem especifico ou começar do zero?

 

Uma pergunta vã com resposta igualmente vã. Talvez por isso desde sempre a Academia de Hollywood procurou dividir claramente os projectos mais originais das massivas e cuidadas adaptações. Dois prémios que não deixam de reconhecer o mesmo, o genial mundo dos autores, argumentistas, guionistas ou como se lhes queira chamar. Nenhum actor aceita um papel sem ler um guião. Nenhum estúdio avança para um filme sem um argumento bem estruturado. Tudo começa neles. Na ideia. No sonho. Depois faz-se a magia da realidade a que se chama cinema.

 

O prémio à melhor ideia original habitualmente vai de mão dada com o prémio ao projecto mais irreverente e inventivo. Já o prémio ao melhor guião adaptado pesa bem a relação entre obra original e resultado final. São sempre duas corridas apertadas até ao sprint final.

 

É curioso, mas os grandes favoritos do ano residem aqui, ao contrário do que  é habitual. Muitos criticam a inclusão de Avatar - a ideia de James Cameron é tudo menos original - mas o filme é realmente um dos grandes favoritos. Já The Hurt Locker conta com uma imensa aceitação à volta do trabalho orientado por Kathryn Bigelow neste imenso drama dos soldados norte-americanos destacados no Iraque. O grande favorito é provavelmente Quentin Tarantino. Tal como em 1994 com o seu Pulp Fiction o polémico cineasta, que ainda há bem pouco tempo fez o elogio da violência no cinema actual, pode muito bem levar para casa a estatueta por Inglorious Basterds.

 

Depois complicam-se as contas já que sobram duas vagas para uma mão cheia de filme. Up, da Pixar, e 500 Days With Summer partem com avanço mas é impossível ignorar o magnetismo dos irmãos Coen em A Serious Man, o sucesso popular de The Hangover e It´s Complicated ou a mensagem contundente de Das Weiss Band.

 

Nomeados

Inglorious Basterds

The Hurt Locker

Avatar

Up

500 Days With Summer

 

Alternativas

The Hangover

A Serious Man

Das Weiss Band

It´s Complicated

The Messanger

 

ARGUMENTO ADAPTADO

 

Trabalhar uma obra já escrita não é fácil. Dar um cunho pessoal ao mesmo tempo que se respeita a ideia original é labor para poucos. Este ano a luta volta a ser apertada e é Jason Reitman o grande favorito.

 

O seu Up in the Air começou a temporada na pole position e foi perdendo gás em todas as categorias. Menos aqui onde continua a partir com vantagem diante dos mais sérios rivais. O inglês Nick Hornby e An Education ou o surpreendente Neil Bloomkamp e o seu District 9 serão fortes adversários. Tal como o rookie Geoffrey Fletcher que adoptou o sucesso Precious: Based on the Novel Push by Saphire. A quinta vaga provavelmente ficará nas mãos de Scott Copper, responsável por Crazy Heart.

 

Entre os restantes filmes que ainda sonham com um lugar entre os cinco finalistas estão Invictus, Julie and Julia, Fantastic Mr. Fox ou A Single Man.

 

Nomeados

Up in the Air

Precious

An Education

District 9

Crazy Heart

 

Alternativas

A Single Man

Invictus

Julie and Julia

Fantastic Mr Fox

Where the Wild Things Are

 

Categorias:

Autor Miguel Lourenço Pereira às 14:33
Link do texto | Comentar | favorito

Porto recebe maestros de Efeitos Especiais

Aproveitando as comemorações do 30 aniversário do Fantasporto, a cidade Invicta prepara-se para receber um Masterclass de Efeitos Especiais dirigido por dois dos grandes especialistas actuais do meio. Um evento que em Portugal ainda é uma raridade e que se oferece como uma óptima oportunidade para conhecer o submundo dessa linguagem misteriosa para a maioria dos espectadores.

 

A London Sessions Productions organiza o evento, que terá lugar durante a edição deste ano do Fantas entre os dia 24 e 25 de Fevereiro, e conta com a participação de David Marti e Colin Arthur.

 

O primeiro é um dos braços direitos do cineasta Guillermo del Toro, habitual do certame e autor de filmes como El Laberinto del Fauno. Actualmente o cineasta e a sua equipa estão a trabalhar em parceria com a WETA para preparar o antecipado The Hobbit. Já Arthur tem uma longa lista de colaborações em Hollywood que vão desde Conan, the Barbarian e 2001, Space Odity até Sexy Beast.

 

Os dois darão várias licções sobre as técnicas mais utilizadas hoje em dia no meio e no final haverá uma sessão público de esclarecimento com a presença de Filipe Melo, autor do filme I´ll See You in My Dreams que também passou pelo festival com distinção.

 

O evento está enquadrado no Fantas 30 Anos mas terá bilhetes vendidos em separado que podem ser obtidos nos locais habituais.

Categorias:

Autor Miguel Lourenço Pereira às 14:08
Link do texto | Comentar | favorito
Quarta-feira, 27 de Janeiro de 2010

Avatar supera Titanic como filme mais rentável de sempre

A 20th Century Fox esfrega as mãos de contente. O arriscado investimento voltou a compensar. Mais uma vez, graças a James Cameron.

 

Avatar já superou Titanic como o filme mais rentável da história do cinema.

 

Um êxito que ninguém acreditava ser possivel e que nem filmes como Lord of the Rings ou Pirates of the Caribbean conseguiram igualar. Foi o mundo de Pandora e a vertiginosa viagem em 3D quem possibilitou a Cameron superar-se a si mesmo.

 

O filme ultrapassou o recorde de 1843 mil milhões de dólares em bilheteiras conseguido por Titanic em 1997. Uma situação que nem inclui variantes como a subida dos preços dos bilhetes ou o facto de quem viu o filme em 3D pagou mais do que o espectador com bilhete normal.

 

Sumando as contas Avatar ainda tem uns meses pela frente nas salas e um sucesso nos Óscares da Academia - a 7 de Março - poderá dar um novo boom ao filme mais bem sucedido da história. É muito provável que o recorde establecido demore uma larga temporada em ser batido, especialmente numa era em que o público opta cada vez mais pelo aluguer de filmes e pela pirataria em lugar de ir ao cinema. O filme bateu no sabado o recorde de bilhteira fora dos Estados Unidos e ontem superou o sucesso de 1997 a todos os niveis.

 

O objectivo da productora é agora passar até Março a fasquia dos 2 mil milhões de dólares. Com Avatar tudo é possivel.

 

Categorias:

Autor Miguel Lourenço Pereira às 14:53
Link do texto | Comentar | favorito

.O Autor

Miguel Lourenço Pereira

.Fundamental.

EnfoKada

.Janeiro 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


.Ultimas Reviews

Midnight in Paris -
The Ides of March -
A Dangerous Method -
Tinker Taylor Soldier Spy -
Drive -

.Classificação

Excelente-
Muito Bom-
Bom -
Aceitável-
Evitar-

.Pesquisa

 

.Ultimas Actualizações

. Por uma definição justa d...

. Oscarwatch - Melhor Filme...

. Oscarwatch - Melhor Argum...

. Oscarwatch - Melhor Actor...

. Oscarwatch - Melhor Actri...

.Do Autor

Em Jogo

.Categorias

. biografias

. cinema

. corpos...

. estreias

. festivais

. historia opinião

. mitos

. noticias

. obituario

. opinião

. oscares

. oscarwatch 2008

. oscarwatch 2009

. oscarwatch 2010

. oscarwatch 2011

. premios

. reviews

. rostos

. that´s the movies

. trailers

. todas as tags

.Blogs

35mm
7CineArt
A Gente Não Vê
A Última Sessão
Action Screen
Alternative Prision
Ante-Cinema
Antestreia
A Última Sessão
Avesso dos Ponteiros
Bela Lugosi is Dead
Blockbusters
Cantinho das Artes
Cine31
CineBlog
CineLover
CinemeuBlog
CineObservador
CineRoad
CineLotado
Cinema is My Life
Cinema Notebook
Cinema´s Challenge
Cinema Xunga
Cinematograficamente Falando
CinePT
Close Up
Cria o teu Avatar
Depois do Cinema
Dial P for Popcorn
Ecos Imprevistos
Estúpido Maestro
Febre 7 Arte
Final Cut
Grandes Planos
Gonn1000
Grand Temple
High Fidelity
In a Lonely Place
Jerry Hall Father
Keyser Soze´s Place
Maus da Fita
Movie Wagon
Mullolhand CineLog
My One Thousand Movies
My SenSeS
Noite Ameriana
Ordet
O Homem que Sabia Demasiado
O Sétimo Continente
Os Filmes da Gema
Pixel Hunt
Pocket Cinema
Portal do Cinema
Royale With Cheese
Split Screen
The Extraordinary Life of Steed
Um dia Fui ao Cinema
Voice Cinema



.Sites

c7nema
CineCartaz
Cine Estação
Cinema2000
Cinema-PT Gate
DVD Mania
DvD.pt
Em Cena
Lotação Esgotada
Cine História
Cinemateca Lisboa
Eu sou Cinéfilo
Portal Cinema

American Film Institute
British Film Institute
Cahiers du Cinema
Cinémathèque Francaise
Directors Guild of America
Internet Movie Database
Motion Picture Association
Screen Actors Guild
Screen Writers Guild
Sight and Sound
Telerama

Box Office Mojo
Coming Soon
Dark Horizons
Hollywood Reporter
JoBlo
Latino Review
Movie Poster

Premiere
Rope of Silicone
Rotten Tomatoes
Slash Film

Sun Times Chicago

Variety

.Premios e Festivais

Cesares
European Film Awards

Golden Globes
Goya

Oscares

Animation Film Fest
European Film Festival
Festival de Berlim
Festival de Cannes
Festival de S. Sebastian
Festival de Sundance
Festival de Veneza
Roma Film Festival
São Paulo Film Fest
Sitges Film Festival
Toronto Film Festival

Algarve Film Festival
Ao Norte!
Avanca
Black and White
Caminhos
Cinamina
Corta!
Curtas Vila do Conde
DOCLisboa
Fantasporto
FamaFest

Festroia

FIKE
Funchal Film Fest
Imago
Indie Lisboa
Ovar Video

.Oscarwatchers

And the Winner is...
Awards Daily
In Contention
Golden Derby
MCN Weeks
The Envelop
The Carpetbagger
Thompson on Hollywood

.Arquivos

. Janeiro 2013

. Fevereiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

.subscrever feeds